Cadeira 43 – Leandro Garcia Rodrigues

Cadeira 43 – Leandro Garcia Rodrigues | Patrono: Farid Félix

Biografia:

Pós-Doutorado e Estudos Literários pela PUC-Rio em 2010; Doutorado em Literatura Brasileira pela PUC-Rio e. 2009; Mestrado em Literatura Brasileira pela PUC-Rio em 2003; Licenciado em Letras (Português/Inglês) pela Universidade Castelo Branco em 2000.

Professor de Literatura Brasileira da Pós-Graduação em Estudos Literários; Professor Adjunto de Língua Portuguesa e Língua Inglesa (concurso público federal).

Livros Publicados:

– Alceu Amoroso Lima: Cultura, Religião e Vida Literária (área: Crítica Literária, EDUSP, 2012);

 (des)Poético (área: Poesia, Azougue Editorial, 2012);

– Esperança da Armada – Estudos Interdisciplinares do Colégio Naval (área: Estudos Interdisciplinares, Marinha do Brasil, 2011).

Trabalhos:

A experiência de (não) dizer

E essa voz que rouca rompe em silêncio

de dentro de mim,

que precisa gritar e tem medo da opinião-faca que decepa

qualquer possibilidade de diálogo,

de compreensão,

de recepção.

E essa experiência rouca e torpe que mexe com os meus órgãos,

que vem na ponta da garganta gritando silenciosamente

e precisa vomitar,

cuspir toda sorte de verdade que essa voz rouca insiste em manter quieta,

num silêncio sintomático,

anárquico,

de ebulição,

de mal.

E a palavra resultou inútil.

E a frase que não quis ser feita.

E o canto que se manteve surdo.

E a linguagem que não comunicou.

Nesses dias de poesia-lâmina que corte e grita no silêncio de cada um,

nesses dias de solidão-presença que maltrata e às vezes mata,

nesses tempos de um sino que toca e não se faz símbolo…

É nesses dias que se apaga uma esperança ilusão de quem ama.