Delores Pires

Sócio Correspondente 1144
Curitiba – PR – Brasil

Biografia:

DELORES PIRES nasceu na cidade de Criciúma, Estado de Santa Catarina, radicando-se desde menino no interior do Paraná.
O contato com a natureza no ambiente rural, na adolescência, propiciou-lhe os subsídios e a influência na adoção da forma haicai que viria a praticar mais tarde.
Adotou Curitiba como sua cidade, onde se formou em Letras pela Universidade Católica do Paraná. Como tal, é professor de língua portuguesa e de literaturas afins.
Realizou o curso de Mestrado em Letras, com área de concentração em Teoria da Literatura, também pela Universidade Católica do Paraná, apresentando a dissertação O Universo do Haicai
Cursou Ética e Educação, com ênfase em Teologia Moral, obtendo o título de especialista, com o trabalho de conclusão de curso Francisco de Assis: um Olhar Poético sobre a Natureza.
Recebeu os prêmios Torneira de Prata, da Academia de Letras José de Alencar e Saci de Ouro, da União Brasileira de Trovadores — Seção de Curitiba, respectivamente nas áreas de poesia moderna e haicai.
Na condição de professor universitário tem ministrado aulas de teoria da literatura e de língua portuguesa em universidades da capital paranaense e interior.
Como escritor, tem militado na área da poesia, da crônica, da teoria literária, do romance e da tradução.

Publicou A Estrela e a Busca (1977), Conversa de Casal (1997), Los Plátanos de mi Ciudad (1997), O Homem do Guarda-chuva e Outras Histórias (1998).
Na área de haicais editou os livros Crepúsculo (1984), O Universo do Haicai (1984), Voo (1988), Criação (1989), Kasato Maru: Porta do Haicai no Brasil (1990), Outono (1992), Antologia de Haicaístas Brasilienses (1992), Clair de Lune (1993), Caderno de Viagem (1995), Luar (1997) Curso Prático de Haicai – Curso de Extensão Universitária (1999), Presença do Haicai na Poesia (1999 – Tradução).
Participou das antologias 100 Haicaístas Brasileiros (1990), As Quatro Estações (1991), Antologia do Haicai Latino-americano (1993) e Lua na Janela (1999).
O trabalho haicaístico figura nas obras Delores Pires – uma Poética do Haicai (Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 1977), de Raquel Illescas Bueno, Breve História del Haiku Brasileño (Calarcá – Quindío: Colômbia, Manizales, 1989), de Humberto Senegal, Haikus (Calarcá – Quindío: Colômbia, Publicaciones Literárias Kanora, 1990), de Humberto Senegal, “Haiku en Occidente” (Cidade do México: Japónica, Revista de Cultura, 1990).
Por iniciativa da Imprensa Oficial do Estado do Paraná, publicou O Livro dos Haicais. A obra engloba sua produção haicaística, além de apresentar uma tradução francesa de 89 haicais – Flores de Cerejeira – englobando 30 haicaístas do Período Tokugawa (1603-1867), época que apresenta maior número de poetas que escrevem haicai no Japão.
Após essa publicação vêm a lume os livros Pétalas de Ipê (2002), Passeio ao Luar (2002), Piscadas de Sol (2002), Tapete de Folhas (2003) e Flor de Café (2005), Garoa de Outono (2007).
Iniciando-se no haicai quando ainda cursava o segundo grau, quis o acaso que o livro Cecília Meireles Escolha seu Sonho lhe caísse em mão propiciando uma amizade com essa modalidade poética que perdura até hoje.
Por meio de palestras, conferências e aulas tem difundido sistematicamente o haicai em todo o país.
Paralelamente desempenhou suas atividades profissionais junto ao Ministério da Educação e do Desporto no Estado do Paraná.
Pertence ao Centro de Letras do Paraná (Curitiba), à Academia de Letras José de Alencar (Curitiba), à Academia Brasileira de Poesia — Casa Raul de Leoni (Petrópolis – Membro Correspondente), à Associação Japonesa de Estudos Luso-Brasileiros (Tóquio) e à Association L’Arc & La Lyre (Paris).
No presente momento reestrutura o Grêmio de Haicai Bashô, entidade do gênero que criou em 15 de novembro de 1989, na cidade Curitiba, com o objetivo específico de estudar, divulgar e propiciar os princípios teóricos e práticos da poesia haicai.

Livros de DELORES PIRES

A Estrela e a Busca. Rio de Janeiro: Gráfica Olímpica Editora, 1977.
Crepúsculo. Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 1984.
O Universo do Haicai. Curitiba: Editora da PUC, 1984.
Voo. Curitiba: Feira do Poeta, 1988.
Criação. Curitiba: Editora do Autor, 1989.
Kasato Maru: Porta do Haicai no Brasil. Tóquio: Associação Japonesa de Estudos Luso-Brasileiros, 1990.
Outono. São Paulo: Massao Ohno, 1992.
Antologia de Haicaístas Brasilienses. São Paulo: Massao Ohno, 1992.
Caderno de Viagem. Curitiba: Ócios do Ofício Editora, 1995.
O homem do Guarda-chuva. Curitiba: Editora do Escritor, 1996.
Estações. Curitiba: Ócios do Ofício Editora, 1997.
Conversa de casal. Curitiba, Editora do Escritor, 1997.
Le Voyage de mes Rêves. Curitiba: Editora do Escritor, 1997.
Haicais Natalinos. Curitiba: Editora do Escritor, 2000.
O Livro dos Haicais. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2001.
Baú de Fragmentos. Curitiba: Editora do Escritor, 2001.
Pétalas de Ipê. Curitiba: Oficina do Livro, 2002.
Passeio ao Luar. Curitiba: Oficina do Livro, 2002.
Piscadas de Sol. Curitiba: Oficina do Livro, 2003.
Tapete de Folhas. Curitiba: Oficina do Livro 2004.
Flor de Café. Curitiba: Oficina da Palavra, 2005.
Garoa de Outono, Curitiba: Oficina da Palavra, 2007.
Francisco de Assis: um Olhar Poético sobre a Natureza. Curitiba, Oficina da Palavra, 2009

Trabalhos em Colaboração Publicados

100 Haicaístas Brasileiros. São Paulo: Massao Ohno, 1990.
As Quatro Estações. São Paulo: Massao Ohno, 1991.
Antologia do Haicai Latino-americano. São Paulo: Massao Ohno, 1993.
Lua na Janela. São Paulo: Edições Caqui, 1997.

Trabalhos Traduzidos Publicados

“La Période des Tokugava — 1603-1867”, com o título de Flores de Cerejeira. Língua francesa. Anthologie de la Poésie Japonaise Classique. Paris: Gallimard, 1978. Curitiba: Oficina da Palavra, 1997.
“Planète Québec — La Blague du Jour”. Histórias Bem Humoradas. Língua francesa. Québec: Planète Québec, 2005. Curitiba: Oficina da Palavra, 2006.

Trababalhos Publicados Sobre O Autor

COUTINHO, Afrânio e GALANTE DE SOUZA, J. Enciclopédia de Literatura Brasileira. “Delores Pires”. São Paulo: Global Editora, 2001, pág. 1270.
ILLESCAS BUENO, Raquel. Delores Pires — uma Poética do Haicai. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 1977.
JAPÓNICA, Revista de Cultura. “Haiku en Occidente”. Cidade do México: 1990.
SAYEG, J. B. e CARNEIRO, Caio Porfírio. A Vocação Nacional da UBE * 62 anos “Delores Pires”. São Paulo: RG Editores, 2004, pág. 182.
SENEGAL, Humberto. Breve Historia del Haiku Brasileño. Calarcá-Quindio — Colômbia: Manizales, 1989.
SENEGAL, Humberto. Haikus. Calarcá: Colômbia, Publicaciones Literarias Kanora, 1990.

Verbetes Enciclopédicos

Enciclopédia de Literatura Brasileira. São Paulo: Global Editora, 2001, 2ª edição, página 1270.
A Vocação Nacional da UBE: 62 Anos. São Paulo: RG Editores, 2004, página 182.

Trabalhos:

Haicais

Pérolas brilhantes
escorrendo pela face.
Choro de criança. — Garoa de Outono

Ao amanhecer
o coro de quero-queros
anuncia o dia. — Tapete de Folhas

Em cima do morro
araucária solitária
pedindo socorro. — Pétalas de Ipê

Entre vagens secas
os cachos de chuvas-de-ouro.
Voa a mamangaba. — Pétalas de Ipê

Espetada no ar
borboleta colorida
integra a paisagem. — Passeio ao Luar

Tardes de verão.
A cigarra na fanfarra
com ar brincalhão. — Tapete de Folhas

Paisagem fugaz.
Pela janela do trem
mundo viajante. — Flor de Café

Na grama cortada
os sabiás, perfilados,
procuram minhocas. — Garoa de Outono

Iludindo o tempo
só ao relógio se engana
mas não a si mesmo. — Passeio ao Luar

Terminam laranjas.
No pomar, avermelhados,
os limões se exibem. — Tapete de Folhas

Céu varrido há pouco.
Nenhum resquício de nuvem.
Apenas o azul. — Pétalas de Ipê

Entre o bambual
tímido raio de lua
insiste em surgir. — Pétalas de Ipê

Um raio de sol
pendurado no horizonte
ao cair da tarde. — Piscadas de Sol

Ao sol causticante
moça e abelha dividem
o caldo de cana. — Tapete de Folhas

Bagas de suor
nas alegrias da escola.
Hora do recreio. — Piscadas de Sol

Pelos ramos verdes
do abacateiro espreguiçam
os raios de sol. — Piscadas de Sol

 

Entre a paz do branco
o riso da margarida.
Ouro reluzindo. — Pétalas de Ipê

Nos dias de sol
preguiçosa borboleta
à sombra descansa. — Pétalas de Ipê

Os raios de sol
por detrás dos edifícios
dão adeus ao dia. — Piscadas de Sol

Como atrás da bola
o menino, pela vida,
corre atrás do sonho. — Pétalas de Ipê

Em cima da cesta
cheiro do pêssego, à mesa,
enche a boca d’água. — Piscadas de Sol

Com a chuva branda
a goteira tamborila
nas pautas do dia. — Piscadas de Sol

Ao amanhecer
o sol desponta no morro
colorindo o dia. — Voo

Com o sol a pino
ando só, sem minha sombra,
no quente verão. — Criação

Os cachos dourados
reluzem à luz do sol.
Trigal na colheita. — Paisagem Itinerante

Junto do jardim
acena em gesto de paz
o pé de jasmim. — Outono

Em noite de breu
grávida a lua no céu
rebentos de prata. — Outono

No verde do morro,
pontilhada pelos bois
a paisagem pasta. — Paisagem Itinerante

Sob a luz da lua
o sapo contando estrelas
no escuro da rua. — Paisagem Itinerante

Gotas de cristal
despencando na calçada:
a chuva com sol. — Estações

Vento que balouça
leque verde da palmeira
varrendo saudade… — Estações