Pedro Henrique Maia

Sócio Correspondente 1143
Petrópolis – RJ – Brasil

Biografia:

Nascido em 3 de Janeiro de 1990.

Trabalhos:

Cadei(r)-a trin(t)a e se(de)(ver)te

Riso germe meu
abrigado em grão de engorda
misturado a alpiste
para que piche as línguas e penas
destes bustos de rapina argila descolorida
ainda incompleta
chorando faina
do espaço de alma
dos faunos na pupila
que arranham festas
a cada faísca das garras e bicos
ainda incompletas
Que estou agora fezes ruminadas
por vacas in-vejas entre dentes dedos
mastigando e apontando
o caminho o atalho a fuga
em mugidos monges
patenteando salmos fétidos
ainda incompletas
postas ao fôrno bojo subsolo
tudo louvado,afundo mosto amargo nutritivo
e que me bebam até bebados
arrotarem novas doutrinas
Ainda incompletas
noctivagando cheques
aos portadores de lua cheia dançante
num xote poesias
ainda incompletas
pedindo colo após um ventre árduo
soluçando sonhos soltos
permutado molde cru
deste pedro em pedra pomês húmus desitrada
pelos gases e rugas gastricas
trinando trincado
seu trimbre 37 vezes aumentado
pelo choque de cadeados e correntes
nesta cela cadei(r)a
balançando enjoado
do desdenho de deuses patrônos
ainda incompleto
pleitando coices
risos risos ridos
ainda potro minério
trotando tolo incompleto

A merce destes ventos sopranos

batam batam palmas
sem a menor calma
agitem os swings
batam batam palmas
cílios e pálpebras cerrando
lábios e mandíbulas mastigando
batendo palmas
que isso tudo tem
batam ,batam palmas
mesmo estando tensos
entregues ao relento
A merce destes ventos Sopranos
atinjam atinjam reconhecimento
como meta avenida
percorrendo todos de mão dadas
a dar gracias a la vida
sentindo o botânico canto
medicinal,mediúnico,desmedido
para encharcar fartar empanturrar
todas as almas
bata corações batendo palmas
mirando mercedes que continua
em cada palco
estrela saturno via láctea…
Agora abraçada atraída
por este magnetismo elis regente
Ambas em canto libre
guitarras companheiras

Que observam em pausa
eterno luto
feito em serenata americana
america que bate palmas
nestas cordilheiras
tocadas não apenas por terremotos
mas dedilhadas em arpas
sutilmente
pelo anjonegrodeminas geraismente milton
para encontrar-se com suas divas
em um novo nascimento…..

CHEMTRAIL

CHEMTRAIL tráfego
de abelhas mudas
pela quase manhã
a procura de ar
para embebedá-lo
com seus licores cinzas
empanturrá-lo
desta trangênica couveflor esfumaçada
dando volumosa pança poluída
onde o fí/gado t/ar/ado cirrosento
já colorido de incertezas
extuprou todas as crianças oxigenicais
devassadas para pivetes dioxidantes

CHEMTRAIL ácido
agindo em nano-agentes
solventes daquele antigo calcário
branco das nuvens
corroido restantes amontoados fenos
suspensos sem sorrisos
que a cara cárie
não expõe a face
preferindo disfarces
calvalgando em montantes fantasmas
cara cárie arduamente aprontada
não tem uma forma só
mitos corrosivos

CHEMTRAIL em marcha lenta retirada
saindo de cena
sem zumbidos sem estrondo
que agora é hora de olhar,o sol
pro céu,nascer,trabalhar,trabalhar….

Só a fila de sus

SÓ A FILA DE SUS

Macas
feito
jangadas
Esperam
largadas
Qualquer
toque
algum movimento
Corredores
rios
sem
céu
nem água
Teto
tato
teto tato
da
lâmpada adoecida
Tique
tapete
nervoso
sujo
Treme
em rogo inútil
Soro
da
saliva
gota
a gota
Gota
e gota
. .
. .
..
.
sem gota
Passam
de
vultos aventais
Carregam
carcaças
Açougues mãos firmes
Defuntos
ventos nas cortinas
Que esperam
espanadores
Sem pressa
Então
espanta dores nas pernas
Rins
fígados
pulmões
coxas
Passam
vultos
aventais
Anotam
queixas
para OMS
Em
garranchos
rápidos ilegíveis
Entropia
inesperada
Tombando
troncos
e cabeças
Devastados
desMATADOS
Notam
Em
efeito
cascata
Abismados
-Corta!!!!!!!!
(não, não é filme meu caro)
SÓ A FILA DE SUS…………………………

Porque eu não sabia que era golden share!

E no primeiro ano ele deu o dobro de flores tropicais
(E eu sorria com uma rosa de ouro)
No segundo ,um bando de bichos extintos
(Meu mico leão dourado ainda sorria no meu ombro)
No terceiro , o velho Chico
(Minha Share de água na piscina Tony’s)
No quarto 2 quartos de toda a terra fértil
(Já garantido o barracão nosso)
No quinto ganhou!!!!
Ganhou!(E finalmente gritei:-Golden Share)
querendo as flores,os bichos o velho chico
2 quartos de toda terra fértil…………

:-NNNNããããããoooooooooo…………….

Esqueci que após 5 anos a golden share caduca!!!!!!!!

Murchou minha rosa de ouro
Empalharam o último mico leão dourado
furaram minha piscina
soprou meu barracão!!!!!!!
Não restando opção me privatizei!!!!!!!!

Morreu Michael Jackson

Morreu Michael Jackson!!!!!!!!
Morreu Maicon Diequison!!!
Morreu My cow Jackson!!
Morreram Mais 2 Jack’s sons(Um chamava nariz o outro chamava nariz)
Na mesa do cirurgião!!!
O réu Marcou a cara do Juiz Jaquison
Jurando de morte!!!!!
Morrem tantos ,e Michael Jackson!!
Mataram tantos enquanto único Michael Jackson
Morre!!!
Morre a cada canal,programa,resenha,piada
Jornal,Tv,Rádio
Morre, morre ,morre!!!!!!!!!
A conta de alguém também aumenta com a morte de Michael Jackson!!!
Morreu aki também um tal de Michael Jackson!!!!!!!!!!!

Porco-ês

1 Porco-ê???
2 Por(cão)usa(r) da porca.
2 Ela gira e todos adoecem.
1 Porco-ê você não me disse???
2 Roincccc ROIIOONNNNCCC!!!
1 Ei!!!!Que que ouve rapaz???
2 E que agora eu to porco também.
1 opa!!So não venha me emporcalhar em!!!
1 Mas não adianta né???
1 Todo homem tem por cria um porco no chiqueiro da cabeça!!!
1 Mas afinal ,quem é a porca????
2 Sei que vem de fora.
1 Ok Ok Ok!!!!
1 Porco por Porco se faz um orco !!!!
2 nada disso!!!!!
2 Só porco-ê é porco vai pro inferno???
2 Então eu peço todos os óbitos,atestados
Autopsias,nomes………………
2 Será mesmo uma gripe ou o porco da condição humana
Só quer um lugar na porcaria de mundo?
2 O porco em porco-ês :-Quero sair!!!!
2 E sai pra ganhar o que é seu de direito!!!
1 É meu porco!Amigo Por Porco é só uma questão do que se pisa
Se come,usa………………
2 Enfim!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
2 Todos porcos ou porco em todos???

Não me pergunte Onde Nem quantos e Porque sorriem

Que cidade é essa?
Que gente é essa?
Que alegria é essa?

Fica distante
turistas instantes
não a sinto

pois ajam apostadores
pois ajam domadores
pois ajam logo

marcando cartelas
chicoteando fiés
aguardando mudanças

Dos feridos estagiários
multi-fracionados
profissionalizados

Dos hackers redentores
braços abertos
virtudes em bytes

Dos jogadores futebolas
mercantilizados
vestindo anúncios

Dos aprimorados apresentadores
formando educados
tele-expectadores

Emprobrecido senso anomailzado
aplaude estreito
pois escoram seus recursos ,direitos
dialéticas júris bancadas
reclamando tanto
a falta do que ter no prato
cantado em prantos
mas repitindo os figurões do planalto

Destacado estão meus píres de paciência
sujos por fast foods
rasa cabeça de agulha
puxando linhas,cordas ou pêlos
unindo-os pontos affonsos
macramês Romanos
bordando Santas
Estas rendeiras Annas

Do credo Brasuca Quizumbado
da Zabaumba presença
batendo zombaria
batendo arrastão
batendo carteira
batendo batido
moleque pavimento pivete
asfaltando farsas margens morais
lidas por estrábicos
biônicos boicotados homens leis
diplomados implodindo caclismos gozos
no seu templo ego dividido em cabidos poderes

Legislando garranchos médicos
Judiciando decisões a leilão
Executando condenados
por guilhotinas fardadas de vereadores
senadores deputados presi-dentes sorrindo…

NAAAAAAAAAAOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!

Ainda não entendi!!!!!!!

Mas que raio de lugar é esse???

Pendrive

Hospedeiro indefeso. Reza o terço do papel de parede.
Esta chegando a hora do byte – suga.
1:20.As pastas postas na sua cama – muda
No hack de madeira.
Do bolso sai o verme de plástico ,pele vermelho sangue
E com muita fome.
Quer byte.Quer bytes.
Seu estômago suporta 1gb.
Desde garoto esteve a frente dos colegas.
Enquanto a média era 30 MB o bichinho guloso
Agüentava 60 MB.
Talvez esteja pela imensa hiperautoestima.
Frio no hardware espinhal.
Esta na hora da retirada.
Pluga firme as ventosas.
Cliks e cliks tanto do mouse como dos segundos de agonia.
Puxa logo as fotos do carnaval.
Álbum favorito da C.P.U.
Passa da hora.Ocorre um coito interrompido.
Jorram Kbytes da USB.
Nem sentem nada.
O voraz sugador volta para o bolso
Com o HD roncando
Enquanto PC retorna ao seu terço
Até a hora de mais uma retirada
Novamente pelo byte – suga.

De um clube de uma esquina

E essa minas que gere
Pulsando a bater
No seu ritmo
Venturrini,Toninho,Tavinho
De um clube da esquina
Num canto entre ruas
Divinópolis, Paraisópolis
Que Borgiam os Borges
Nos dedos tesos, Tiso
Mestre, tecla limpo.
Beto betando ,Guedes ,bem.
Brant, branda e brada escrita.
No canto limpo de nascente
Encanta,Milton correnteza
“Entorna pelas ladeiras
Entope o meio fio.”

Bruacapoesia

Sem
Maquiagem.
De
golpe
em ferida
Bruaca
Bruaca
essa
tal
de
poesia
assusta
amargura
oprime
Quem
a
alma
maquia!!!
Favor
Deixa-la
Assim!!!
Nada
De botox
Silicone
Purpurina!!!!
Isso
Está
semblante
na
palavra
palavra
palavra
não
ponha
gatilhos
enfeites
emendas
bobs
nos cabelos……………
que
estejam
nus
crus
unhas
incortáveis
de tinta
digito

de
esmaltes
datílicos
decassílabos
gregorianos
alexandrinos
que arranham
arranham
aranham
14
Dentes
sonetos
Sorriem
únicos
na boca
de uma
língua cheia
de olhos
ouvidos
nariz
papilas
pupilas
dilatadas
para
receber
o
banquete
pratos de fome
copos de sede
modas de merda
assim expirando
algo
fétido
sujo
real
enfim
pra quem
busca poesia
poesia
primeiro
aceitar
esta
bruaca
esta
bruacapoesia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Era o dano thanto?

Eros
ero-sivo
Torna
o cor-[]-ação
Corpo
pe
ta
la
do
Flor de
ro-sa
choque
Odor
cor
r-osi-
vo.
Acode
o
mús
cu
lo
Granada
cardíaca
“ex-plode”
alado
Flo
ra nuclear
Que- bra
o vaso
Jorra__
-_______
o sangue
Fez-se
um mar
De aspecto
mangue.
Thanos ,feito.
Fecha os panos
Das
cortinas
Deste palco.
Eleito.

Macedores da Macedônia

Macedores louvam certos
Do caminho

Minto :- Sofredores ma-cedados
Minto :- Cravados
pés de masseda
crença
Minto
:- Fiéis de engenho erguendo macedônias…………
Minto
:- Irmãos de mãecedina padroeira dos milagres…………….

Minto:- Usufruam do mercado ma-cedanio (Comprado pego achado em qualquer lugar)
Tem suor da virgem ( de risada)
Areia santa (do parquinho)
Sangue cristo (Groselha crista de galo)
Garrafa engole-encostos (pet reciclada)

: -Mentira
Alguém gritava em plena assembléia!!!!!

Mesmo que fosse para se
Alguém gritava em plena assembléia
Mesmo que fosse para se!!!!

Massa e crença
Massa e crença
Feita a MACEDÔNIA!!!!!!!!!!!!!!

Zapotecas apadrinhados

Zapoteca fogueteando pólvora alma
cercada de uma camada foguete
neste 3 de maio

Zapoteca moldado do copal
0escultura viva que talha coiotes,lagartos
em verbos contornos uivando para a lua
traçadas esquinas desta cauda.

Zapoteca moral da cerca de cactus
espetando os afoitos afrontes
brindando pitáias aos esfomeados

Zapoteca odor almondrado
pelos mercados de Puebla,Uarráca
entre chillis,chapolinis,pamonhas
feijões,flores de callabasa,quanta gente

Zapoteca moeda era o cacau
que valia ouro que valia dólar
que valia petróleo
não dava pra por no dedo
na orelha no pescoço não era verde
e rapidamente produzida,colhida verde
em notas além de tão pouco plástica
mutável contido em tudo

Mais ainda assim gozava
gozava e ainda goza
por destas todas riquezas
ser a única comestivel
em jazidas bancos reservas de chocolate

Zapoteca descoberta que mais parece
ter lacre espiga de plástico
folheada de areia casca
jazindo o tão querido grão de ouro
as vezes puro
as vezes com paládio
atravessando milhas e milhas
do subsolo até a terra
chegando aos milhos e milhos e milhos….

Brasileiro dedica Emília
talhada em pau-brasil
com odor de laranjeira cachaça e fuba
de cabelos sabugosos
olhos de cerrado
boca cafeína
colorações culturas na boneca folclore
e Brasil
para apadrinhar os corações
E-milhianos……